Quem vive de perto o mundo das duas rodas sabe bem o quão difícil é conseguir um bom seguro moto a um preço justo. As ofertas no mercado são bastante reduzidas e das que existem pouco ou nada se retira, havendo demasiadas limitações ao nível das coberturas possíveis e ainda mais quando se fala em protecções adicionais.

Embora o Governo tenha implementado a famigerada “Leia das 125”, estimulando assim o sector motorizado, a verdade é que subsistem grandes entraves para a subscrição dos seguros específicos para motociclos. Porém, o menor atractivo continua a ser a quantia exigida pelas seguradoras nas apólices, que chegam a ter valores 20 a 30 por cento superiores a um prémio básico comum do ramo automóvel.

Ainda que para cada caso as importâncias sejam naturalmente diferentes, variando muito consoante a moto sobre a qual se pretende realizar o seguro, há determinados aspectos que as empresas concessoras desse tipo de produtos têm habitualmente mais em conta. Por isso, explicamos três dos critérios que se enquadram nessa condição, para que na hora de assinar o contrato com a seguradora possa (inteligentemente) beneficiar deste conhecimento prévio e dele usufruir para diminuir o montante da apólice.

– Boa parte das companhias escolhe facultar apenas a cobertura mínima obrigatória por lei, correspondente aos máximos de 600 mil euros (danos materiais) e 1.2 milhões de euros (danos corporais). No entanto, se mostrar interesse no sentido de estar disposto a gastar algum dinheiro extra para obter um seguro melhor pode ter agradáveis surpresas que se apresentam sob a forma de apólices com várias coberturas adicionais a valores ligeiramente acima do que lhe tinha sido facultado inicialmente. Portanto, não descarte o poder da insistência;

– Quando se pretende fazer um seguro mas se tem entre 18 e 24 anos, as seguradoras têm por regra agravar consideravelmente o prémio anual, sobretudo se o tempo de carta for curto. Contudo, se o banco com que trabalha no momento possui o ramo segurador, informe-se acerca da possibilidade de conseguir descontos por acumulação de serviços. Na eventualidade de ter outros seguros numa determinada companhia procure também saber que vantagens teria ao subscrever igualmente o seguro de motociclo;

– Ao adquirir a sua moto esteja consciente de que todas as características desta contam para o valor que terá de desembolsar pelo seguro da mesma. Assim, a melhor solução é estar preparado e escolher um conjunto de motos que pode vir a comprar, efectuando as simulações individuais em várias seguradoras e decidindo-se no final de acordo com as suas necessidades, gostos, preço do seguro e coberturas deste.

 

Tags: ,