O mercado total de motociclos, ciclomotores e quadriciclos aumentou 30% em Novembro face ao mesmo mês de 2008, impulsionado pela nova “lei das 125”, de acordo com o a Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

Segundo os dados da associação no acumulado dos primeiros 11 meses do ano o mercado de duas e quatro rodas caiu 6%.

No mercado de motociclos e ciclomotores registaram-se “comportamentos distintos” nos segmentos de cilindrada superior ou inferior a 50 centímetros cúbicos (cc).

As vendas de motociclos com mais de 50cc aumentaram 117,9% em Novembro e 20,6% em termos acumulados, devido aos efeitos da entrada em vigor da nova legislação que habilita os titulares de carta automóvel a conduzir motas até 125cc.

A nova lei fez com que o escalão 50-125cc representasse, em Novembro, 68,4% deste mercado (851 unidades), pois o escalão de motociclos com mais de 125cc recuou 4,1% em Novembro, para 393 unidades, e acumulou em 2009 uma quebra de 18,2%.

Já o segmento dos ciclomotores e motociclos de cilindrada igual ou inferior a 50cc registou um decréscimo de 29,2% face ao mesmo mês de 2008, para 340 unidades, e uma quebra acumulada de 23,6%.

No mercado de veículos de quatro rodas a ACAP dá conta de um recuo de 29,2% nas vendas em Novembro, para 260 unidades, e de uma diminuição de 33% de Janeiro a Novembro.

As vendas na categoria de quadriciclos (moto 4/ATV) de cilindrada superior a 50cc caíram 38,2% em Novembro e 32,7% em termos acumulados, enquanto na de quadriciclos até 50cc aumentaram 40% em Novembro (para 14 unidades), mas recuaram 27,0% no total do ano.

Os mini-carros registaram, por sua vez, uma variação negativa de 7,3%, para 76 unidades, e de 35% em termos acumulados.

 

Tags: ,